Suplementação oral no pré e pós alta

 

 

A prevalência da desnutrição relacionada à doença em casas de repouso em geral excede a dos hospitais e ambulatórios. A Desnutrição surge de uma ampla gama de doenças, como neurológicas, cardiovasculares e condições respiratórias, e produz uma variedade de manifestações, como fraqueza, fadiga, perda de independência e depressão.  Também predispõe a úlceras por pressão, infecções, quedas e complicações de doenças crônicas.  Todos esses problemas podem atrasar a recuperação da doença e aumentar o risco de dependência

Como a desnutrição se manifesta de muitas maneiras diferentes, é difícil projetar estudos com resultados que são apropriados para todos.  

Alguns estudos mostram que o suporte nutricional de pacientes desnutridos que foram suplementados, que residem em casas de repousos, tiveram sua energia total ingerida e a sua qualidade de vida em maior medida quando comparados aos pacientes que receberem apenas aconselhamento dietético. Assim, mostrando a importância da suplementação no pós alta desses pacientes.

Quando falamos em suplementação pré alta, encontramos na literatura dados que apontam que a administração de suplementos via oral (VO) em pacientes desnutridos hospitalizados foi associada a uma menor taxa de readmissão hospitalar em 30 dias. Além disso, um menor intervalo entre a admissão hospitalar e a iniciação do suplemento VO foi associado a um menor tempo de internação hospitalar. Os dados apontam que a utilização do suplemento pode representar diminuição dos custos hospitalares, assim, mais uma vez, evidenciando a importância da suplementação VO no pré e pós alta dos pacientes desnutridos.

 

Fonte: Oral nutritional supplements in a randomised trial are more effective than dietary advice at improving quality of life in malnourished care home residents;  The Association between Oral Nutritional Supplements and 30-Day Hospital Readmissions of Malnourished Patients at a US Academic Medical Center.

Deixe seu comentário.