Ômega 3 no paciente oncológico

 

 

Nos últimos anos, o óleo de peixe tornou-se um popular suplemento nutricional devido a numerosos estudos amplamente divulgados sobre o seu papel no tratamento e prevenção de uma variedade de doenças e distúrbios, tais como doenças coronarianas, artrite reumatoide, depressão, câncer, e dismenorréia.

Em relação ao câncer, os efeitos do óleo de peixe têm sido descritos como protetores, antiinflamatórios, inibidores do crescimento e apoptóticos. Considerando essas evidências, a suplementação com óleo de peixe pode eventualmente se tornar uma terapia complementar estabelecida para o tratamento tradicional do câncer.

Alguns estudos usando modelos animais, mostraram repetidamente que o crescimento de cânceres quimicamente induzidos e de xenoenxertos de câncer humano pode ser retardado ou completamente inibido pela incorporação de ácidos graxos (n-3) na dieta. Existem alguns estudos que indicam que os ácidos graxos (n-3) podem ser benéficos para a terapia do câncer humano.

Vários mecanismos de ação foram propostos para explicar como os ácidos graxos (n-3) podem modificar o processo de carcinogênese, tais como: supressão da biossíntese dos eicosanóides derivados do ácido araquidônico; influência na atividade do fator de transcrição nuclear, na expressão gênica e nas vias de transdução de sinais; alteração do metabolismo do estrogênio; aumento ou diminuição da produção de radicais livres e espécies reativas de oxigênio e; influência nos mecanismos envolvendo a resistência à insulina e a fluidez das membranas.

Os benefícios do uso de suplementos contendo ácidos graxos (n-3) em pacientes oncológicos parecem claros. E considerando os poucos efeitos colaterais relatados, acredita-se que a suplementação desse nutriente esteja indicada nessa população. Para que a intervenção nutricional no câncer atinja seu potencial, os nutrientes envolvidos e o tempo de tratamento específico doses precisam ser otimizadas para interferir adequadamente na carcinogênese e aumentar a taxa de resposta ao tratamento.

 

Fontes: Hardman WE. Fatty Acids (n-3) and Cancer Therapy. J Nutr 2004; 134: 3427S-3430S; Fearon KCH, von Meyenfeldt MF, Moses AGW, et al. Effect of a protein and energy dense n-3 fatty acid enriched oral supplement on loss of weight and lean tissue in cancer cachexia: a randomised double blind trial. Gut 2003;52:1479-86.

Deixe seu comentário.