Intervenção Nutricional no Tratamento de Feridas

 

Dentre os principais fatores de risco para o desenvolvimento de úlcera por pressão está o estado nutricional inadequado caracterizado por ingestão energética insuficiente, perda de peso, de massa muscular e de gordura subcutânea, edemas localizados ou anasarca, que podem mascarar a perda de peso.

Os efeitos da desnutrição podem ser devastadores, principalmente em idososonde há um aumento da morbidade e mortalidade, maior risco de reinternações e aumento do tempo de hospitalização, aumento do risco de formação de úlcera por pressão e piora no prognóstico de cicatrização.

A intervenção nutricional precoce, após a identificação de risco nutricional (realizado através da MAN (Mini avaliação Nutricional)  ou NRS (Nutritional Risk Screening) ou ASG (Avaliação Subjetiva Global)), é de extrema importância para melhores prognósticos dos pacientes com feridas. Então deve-se considerar a necessidade de oferecer suporte nutricional suplementar.

A Terapia Nutricional tem como objetivo primordial garantir as necessidades nutricionais do indivíduo, e quando necessário, tratar deficiências. Sendo assim, a recomendação energética inicia-se em 30-35 kcal/kg/dia podendo variar com doenças concomitantes e 1,25-1,5g/kg/dia de proteínas. A necessidade de suplementos especializados com vitaminas antioxidantes, carotenóides e zinco, pode ser identificada para a otimização no processo de cicatrização.

Os riscos e benefícios do suporte Nutricional devem ser discutidos com o paciente , cuidadores e equipe multidisciplinar e deve refletir as preferências dos objetivos de cada paciente. A Terapia Nutricional só deverá ser interrompida , se os pacientes em risco para úlcera de pressão ou já portadores, estiverem ingerindo todas as necessidades nutricionais rotineiramente.

 

Fonte: Caderno de Boas Práticas Need - Fascículo I

Deixe seu comentário.