Cuidado do paciente crítico 

 

 

As alterações metabólicas nos pacientes críticos têm sido estudadas há mais de um século, mas a heterogeneidade da população de pacientes críticos, a duração e severidade variadas da fase aguda da doença e os muitos fatores de confusão impediram o progresso no campo.  Esses fatores podem explicar por que o manejo de alterações metabólicas e condições relacionadas em pacientes gravemente enfermos é guiado por muitos anos por recomendações baseadas essencialmente na opinião de especialistas.  Durante a última década, o entendimento das alterações metabólicas críticas relacionadas à doença evoluiu após avanços com base em novas descobertas e evidências clínicas de futuros ensaios clínicos randomizados (ECR). 

No entanto, a variação entre pacientes significa que ainda há incerteza substancial ao traduzir evidências no nível da população para indivíduos.  E a influência desses achados recentes no cuidado diário de pacientes críticos, com foco na nutrição no cuidado metabólico foi discutida na revisão “Metabolic support in the critically ill: a consensus of 19“. A mesma fornece uma revisão dos dados mais recentes nesse campo e um plano de fundo para promover esforços para abordar a necessidade de consistência internacional nas recomendações relacionadas ao tratamento metabólico do paciente crítico.

 

Fonte: Metabolic support in the critically ill: a consensus of 19

Deixe seu comentário.