RSS

Blog

Ingestão de café e hipertensão arterial

 

O café é uma das bebidas mais populares em todo o mundo. Uma grande parcela da população mundial ingere café diariamente. Devido a sua ampla utilização, há muito tempo se questiona se o café apresenta efeitos benéficos ou deletérios sobre a saúde. O primeiro relato de que o consumo de café poderia aumentar a pressão arterial ocorreu há quase 100 anos.

 cafecmwsaude

 

A cafeína, presente no café, parece ser a responsável pela elevação da pressão arterial. 

A ingestão de cafeína pura está associada com elevação aguda da pressão arterial. Esta elevação se inicia na primeira hora após a ingestão e dura por até 3h. O café comum contém aproximadamente 50mg de cafeína em cada 100ml, já o café expresso possui um teor mais elevado: 130mg em 100ml.

Apesar do café ser rico em cafeína, seu efeito sobre a pressão não é tão acentuado. 

Quando a cafeína é ingerida no café seu efeito sobre a pressão é bem menor do que quando é ingerida de forma isolada. A provável explicação é que o café apresenta várias outras substâncias que podem auxiliar na redução da pressão, contrabalanceando o efeito da cafeína. Estas substâncias incluem compostos antioxidantes como os polifenóis e as melanoidinas. O principal polifenol encontrado no café é o ácido clorogênico. Além disto, contém potássio e magnésio que também podem auxiliar na redução da pressão arterial.

Um fato interessante é que o consumo habitual de café leva ao desenvolvimento de tolerância ao seu efeito de elevar a pressão. Desta forma, o café induz pequena elevação da pressão em indivíduos que têm o hábito de consumir esta bebida. Estudos sugerem que o café pode ser consumido, desde que em quantidades moderadas. Em geral, considera-se que a ingestão de 2 a 3 xícaras por dia seja segura e sem efeitos adversos para indivíduos saudáveis.

Refrigerante X Açúcar

 

Algumas pesquisas mostraram que o consumo de bebidas açucaradas, como sucos industrializados e refrigerantes, pode ter vínculo com o desenvolvimento de Diabetes Tipo 2.

 Uma das medidas para prevenir Diabetes Tipo 2 é reduzir o consumo de bebidas açucaradas, como refrigerantes, bebidas com suco de frutas, sucos e chás industrializados e bebidas energéticas, por exemplo.

 Em uma garrafinha de 600 ml de refrigerante, há entre 60 e 70g de açúcar. Isso equivale a 13 pacotinhos de açúcar desses que a gente vê nas mesas de restaurante, ou a um terço de um corpo de 200 ml. É muito açúcar. 

 O vídeo a seguir mostra melhor a real quantidade de açúcar encontrado nos refrigerantes: 

 

 

O doce vilão!

 

O açúcar de mesa, aquele que acrescentamos na comida, é chamado de sacarose. No entanto, há outros que não vemos, como os carboidratos – pães e massas em geral.

chocolate-acucar

 

O carboidrato é mais difícil de contabilizar, por isso, é bom evitar alimentos açucarados. A massa da bisnaguinha, por exemplo, é um carboidrato que vira açúcar no corpo e esse carboidrato é refinado e, no processo, perde as fibras para ficar mais leve e solúvel. Por isso, prefira carboidratos integrais, que têm uma digestão mais lenta, por causa das fibras, e aumentam a sensação de saciedade.

Mas não são só as bisnaguinhas e os doces os vilões das dietas infantis. Uma pesquisa da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) coletou 95 alimentos industrializados, a maioria consumida com frequência por crianças, e constatou que apenas seis tinham um nível baixo de açúcar.

Entre eles, as gelatinas de morango, mas que, por outro lado, têm edulcorantes, o que significa um alto nível de sódio. Bolos, cereais, achocolatados, queijos, farinha láctea, refrigerantes e até sucos de caixinha devem ser consumidos com moderação ou até evitados.

 

Sal por todos os lados!

 

O sal está em exagero nos pratos brasileiros. Pesquisa feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostra que o consumo de sódio no país por pessoa é de até 5 gramas diárias – maior do que o recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), de, no máximo, 2 g por dia. Para crianças, as quantidades de sal devem ser ainda menores. Crianças de 1 a 3 anos, o consumo seguro é de, no máximo, 1 g (1.000 miligramas) por dia e crianças de 4 a 8 anos, podem consumir um pouco mais, 1,2 g por dia.


saltodoslados


Todo alimento industrializado contém sódio na sua composição, já que os conservantes são feitos à base dessa substância. O que significa que suco de caixinha, salsicha, biscoito, refrigerante, pão de queijo congelado e todos os outros tipos de produtos que já vêm prontos ou semi-prontos têm sódio em sua composição.

Os níveis de açúcar, calorias e sódio nos refrigerantes são muito elevados, e o sódio está também em corantes usados nas gelatinas e em adoçantes artificiais. Consumir alimentos naturais reduz muito o consumo diário de sódio.

De olho nos rótulos
O primeiro passo importante para eliminar excessos é prestar bastante atenção nos rótulos. A variação do teor de sódio para um produto semelhante de diferentes marcas pode ser bem grande. Outra mudança deve vir dentro de casa. O hábito de colocar um saleiro em cima da mesa na hora das refeições leva a um descontrole.

Estudos têm demonstrado que o uso de sal refinado na comida leva a chances de hipertensão na vida adulta, principalmente se o hábito for adquirido na infância. 

O destaque entre os campeões de sódio é o macarrão instantâneo, que quando misturado com o tempero que vem na embalagem, leva a quantidade de sódio máxima que um adulto deveria comer num dia.

O sal light, realmente, tem uma proporção bem menor de sódio em sua composição. Ele geralmente apresenta metade da quantidade de sódio presente na versão tradicional. Portanto, é importante saber que o usuário não deve utilizar o dobro da quantidade do sal light em relação ao comum, pois estará excedendo o consumo de sódio da mesma forma.

Se o indivíduo com hipertensão utilizá-lo com cautela pode ser uma boa estratégia de diminuição de sódio na dieta. O seu uso pode ser contra indicado para pacientes com insuficiência renal por causa da elevada quantidade de potássio que possui.

Fique de olhos bem abertos!